Data: 05/12/2017

Peixe de água doce ou salgada: Qual é mais saboroso

Peixe de água doce ou salgada: Qual é mais saboroso

Existe uma grande variedade de espécies de peixes de água doce e salgada, e se alimentar de peixes é comumente indicado pelos médicos como um alimento rico em ômega 3 e de fácil digestão. Por existir uma grande variedade de peixes, diferente das demais carnes oferecidas, sempre há a dúvida sobre as principais diferenças entre os peixes.

Tanto o peixe de água doce ou salgada, comprovadamente, são alimentos extremamente benéficos ao corpo humano melhorando consideravelmente a concentração e a memória, onde também previne doenças cardiovasculares.

É importante só salientar que pessoas que possuem hipertensão arterial deverão comer de maneira bem moderada qualquer tipo de peixe de água salgada, uma vez que eles possuem uma quantidade maior de iodo e sódio e o seu consumo em demasia por pessoas com problemas cardiovasculares poderá agravar sua situação.

O que é ômega 3?

Sua definição química apropriada nos diz que ômega 3 é um conjunto de ácidos graxos poli-insaturados.

De maneira mais informal é um tipo de gordura não produzida pelo corpo humano que possui muitos benefícios ao ser humano, podendo ser consumido em qualquer etapa da vida, inclusive no pré-natal, onde auxiliará no desenvolvimento do sistema nervoso e imunológico do feto.

Na fase adulta da pessoa o ômega 3 atuará principalmente no controle do colesterol e aos mais idosos reduz as dores na articulação. Quase todo peixe de água doce ou salgada possui grandes quantias de ômega 3, e podem ser consumidos por todas as idades justamente por isso.

Tudo em demasia faz mal

Os mais velhos de nossa família sempre repetem essa frase com veemência para tudo quanto é tipo de situação, no caso de comer peixes essa frase se torna verdadeira em seu emprego.

Como dito anteriormente peixes de água salgada possuem uma quantidade maior de iodo e sódio se torna prejudicial às pessoas propensas a hipertensão, mas muitos peixes de água doce têm uma quantidade excessiva de gordura se tornando alimentos bem calóricos e seu consumo excessivo poderá ocasionar alteração negativas no colesterol.

Portanto, apesar do peixe ser um alimento benéfico à saúde, o princípio de que “tudo em demasia faz mal” se aplica corretamente a este contexto.

Peixe de água doce ou salgada?

Os benefícios desse alimento à saúde, seja o peixe de água doce ou salgada, são bem similares. A diferença mais explícita remete às funções do peixe como ser vivo, área conhecida na biologia como fisiologia.

Com os estudos que temos atualmente sobre as espécies, observa-se que um peixe de água doce possui carne mais gordurosa, apesar de serem menores em comparação aos peixes de água salgada, que, por sua vez, têm a carne mais leve, possui uma maior concentração de ômega 3, mas também possui mais de outros elementos, como sódio.

Tipos de peixes de água doce

Existem no mundo aproximadamente 25.000 espécies de peixes de água doce, mas dentre essas espécies pelo menos 3 delas são as mais consumidas entre os brasileiros:

- Tilápia: rica em vitaminas e minerais e com alto teor de proteína, a tilápia auxilia o crescimento e o desenvolvimento de órgãos, músculos e células atuante principalmente nas crianças, onde age diretamente no metabolismo delas.

Essa espécie de peixe de água doce, por possuir muita proteína e pouca gordura, é um alimento muito útil na perda de peso, sendo que ainda é rico em fósforo, um mineral vital no desenvolvimento e fortalecimento dos ossos, prevenindo doenças ósseas oriundas da alta idade.

- Truta: é um peixe da mesma família do salmão, sendo este de água doce. Rica em sais minerais como cálcio e potássio, é um ótimo alimento para fortalecer as estruturas ósseas do corpo humano. Estudos mais recentes apontam que seu consumo constante previne até mesmo o reumatismo.

A truta também é um alimento que proporciona um emagrecimento saudável, uma vez que a baixa quantidade calorias que possui auxilia no equilíbrio e se combinado a uma alimentação saudável ocorrerá perda de peso.

O consumo deste peixe inclusive é muito bom no que se diz respeito ao funcionamento do sistema neurológico, prevenindo doenças neurológicas que podem afetar a cognição e a memória, como por exemplo o Alzheimer.

- Pacu: é um peixe de água doce que não tem muito espinhos e possui uma grande quantidade de ômega 3 assim como é em relação ao bacalhau, entretanto no comparativo do preço de mercado, o pacu é claramente mais barato comparado ao bacalhau.

Tipos de peixes de água salgada

Os peixes de água salgada têm algumas características fáceis de diferenciar. Eles são mais ativos, coloridos e grandes.

É possível diferenciá-lo pelas características fisiológicas particulares. No mar há grande teor de sais o que influência na vida desses animais. Os líquidos dos peixes salgados são menos concentrados o que causa a perda de líquidos. Entre os mais conhecidos estão:

- Badejo: O Brasil conta com seis espécies de badejo. Eles possuem escamas e tem a coloração escura sendo marrom ou cinza, mas varia muito da espécie. Entre a mais popular está a espécie badejo-mira (badejo-saltão badejete), com manchas claras e irregulares pelo corpo o badejo-mira é um dos mais consumidos pelos brasileiros.

-Anchova: Considerados os peixes mais hidrodinâmicos, o corpo da espécie é fusiforme e o pedúnculo caudal estreito. Existem diversas espécies de Anchova que variam de 50 até 700kg. Entre as espécies mais tradicionais no Brasil estão a albacora e o atunzinho.

As espécies de anchova estão distribuídas de acordo com a temperatura da água. Ou seja, em águas quentes, na casa dos 27 graus, podemos encontrar a albacora sozinha ou em grupos.

No litoral do Nordeste, é comum encontrar cardumes de albacora. Muitas vezes golfinhos e baleias se juntam ao grupo que se alimenta de lulas e peixes conhecidos na nossa culinária, como a sardinha e as famosas manjubinhas.

Uma característica desses bandos e que eles não costumam ficar próximos da Costa. Geralmente nadam em alto mar. As anchovas são peixes importantes para a indústria pesqueira e a pesca comercial.

Águas agitadas e regiões rochosas e profundas são escolhidas pela espécie para ficar à espera das presas. A anchova é um peixe rápido e conhecido por atacar inclusive peixes da mesma espécie.

-Atum: Presente nos pratos dos brasileiros o atum tem o corpo alongado e comprido. A espécie possui cabeça grande, mandíbulas salientes e boca larga. Seus dentes são afiados e a sua coloração chama atenção por ser azulada no dorso e prateada nos ventres e dorso.

Os atuns costumam alcançar 1,5 metros de comprimento e pode pesar entre 50 a 700kg.

A espécie se aproxima da Costa no período do inverno para formar cardumes que são compostos em sua maioria por indivíduos jovens. Com o passar do tempo, a medida que vão crescendo, os atuns tendem a viver isolado.

A época reprodutiva do atum também chama atenção. Grupos da espécie migram para alto mar e desovam fora da plataforma continental.



DEIXE SEU COMENTÁRIO:

Digite seu WhatsApp para iniciar a conversa.